1. 🎲 World Casino Expert Brasil
  2. ✔️
  3. Jogos de azar patológicos

🇬🇧🇩🇪🇷🇴

O problema do vício em jogos de azar

Os jogos de opostos são uma categoria de jogos com a intenção de ganhar dinheiro ou outros bens materiais. O mais importante no jogo é o processo, mas não o resultado, que depende principalmente da sorte ou das circunstâncias. É por isso que a maioria dos participantes se vicia porque quer tentar a sorte e vencer com facilidade. Antes que essa emoção vire um vício, muito tempo passa.

Os tipos tradicionais de jogos de azar incluem apostas esportivas, loterias, caça-níqueis e jogos de azar online. Hoje, o jogo online está se tornando ainda mais difundido e popular, já que em alguns países os cassinos se tornaram ilegais e as pessoas não podem comparecer. Existem muitos tipos de jogos de azar online recém-inventados. Entre eles você pode encontrar comércio online, investimentos, leilões online, jogos que incluem compras, etc. Isso significa que agora é ainda mais fácil ficar viciado no jogo porque ele está disponível publicamente e todos podem experimentá-lo a qualquer momento.

Embora o significado do vício do jogo seja diferente entre os países, a maioria das organizações profissionais chegou a algumas conclusões comuns sobre ele e recomenda algumas formas de autoajuda em tais situações:

  • Converse com seus amigos próximos ou familiares para apoio emocional ou conselho. Não tenha medo de discutir o seu problema;
  • Visite uma reunião anônima para os jogadores para discutir esse assunto;
  • Não comece o próximo jogo o mais rápido possível, deixe mais tempo passar e isso provavelmente ajudará a diminuir seu desejo.
  • Tente evitar o auto-isolamento e participe da sociedade e da comunicação tanto quanto possível.
  • Distraia-se com seus hobbies ou outras atividades, mas não com álcool ou algo parecido.
  • Pense profundamente sobre isso, imaginando-se em um jogo e o que você sente durante o jogo.

Mesmo que saibamos o que é o jogo, por que as pessoas gostam, não há uma resposta exata para a pergunta sobre o que pode causar esse vício, pois há muitos motivos que podem influenciar isso, como estado mental, questões familiares, etc. Os cientistas os dividiram em vários grupos que descrevem a natureza do vício de uma pessoa.

Portanto, o primeiro grupo de fatores é psicológico, que inclui principalmente a maneira de pensar das pessoas. Por exemplo, são pessoas que têm a ilusão de que tudo é questão de sorte e que o fato de perderem logo mudará e eles vencerão. Eles não levam esses hábitos de jogo a sério, esperando o melhor. Em outras palavras, essas pessoas não vivem na realidade, mas neste exato processo e momento de emoção.

Foi pesquisado que o vício do jogo é biológico, assim como o vício de outras drogas. Uma pessoa viciada recebe uma dose de hormônios da felicidade (serotonina) e hormônios da adrenalina durante o processo, então ela quer voltar a isso. Esse transtorno mental também pode ser genético. Pessoas que têm parentes viciados são mais sensíveis a distúrbios.

Sem dúvida, existem razões sociais para isso, entre as quais as circunstâncias sociais externas que envolvem uma pessoa e influenciam o seu estado moral. Estresse, dificuldades no trabalho, conflitos em casa podem causar comportamentos de dependência. Existe uma ligação entre a dependência do jogo e problemas mentais, como depressão, solidão, falta de apoio e comunicação. O auto-isolamento e a anti-socialização influenciam no aumento do interesse pelo jogo. Não se esqueça que o vício pode aparecer geneticamente, de modo que até as crianças podem sofrer com isso.

Os hábitos de jogo podem surgir com base em diferentes doenças associadas, como álcool e drogas, transtornos depressivos e ansiedade. Isso ocorre porque todos os distúrbios mencionados influenciam o cérebro e a pessoa se torna vulnerável.

Quando começa a trazer problemas no trabalho, dificuldades financeiras e conflitos na família e nos relacionamentos, é um sinal “vermelho”. Uma pessoa perde a consciência das consequências e não consegue parar esse comportamento, mesmo quando isso causa tristeza para pessoas próximas e parentes. Nesse ponto, o jogo torna-se um vício, semelhante a outros transtornos graves, como o vício em drogas e álcool, que requer ajuda profissional e apoio emocional. É por isso que o vício do jogo é classificado como uma doença mental.

Quando você já descobriu que tem o problema, é útil entender o quão difícil é sua condição, porque nem todos os maus hábitos são muito fortes e alguns deles são muito fáceis de lidar. Existem diferentes tipos principais de dependência do jogo, dependendo de seu estágio e condição, vamos ver.

O jogador profissional considera o jogo uma ocupação completa e leva-o tão a sério quanto o trabalho. Não dependem da sorte como novatos, baseiam-se em cálculos e dígitos, é uma espécie de atividade cerebral para eles, por isso não reconhecem a presença de desordem no seu comportamento.

O problema do jogo é mais sobre hábitos que as pessoas têm e que não podem controlar, influenciando negativamente a vida diária. Pode ser excitante jogar e esconder da família, por exemplo. Essas pessoas vão perceber gradualmente que não podem viver sem tudo isso. Será um longo caminho para a recuperação e o tratamento dessa situação.

O jogo intrusivo é a pior fase em que alguém não consegue se controlar em relação ao jogo. Essas pessoas tendem a continuar jogando independentemente dos resultados que obtêm, porque o processo já se transformou em uma dose de um medicamento para elas. Eles não podem controlar esse desejo e o farão por todos os meios. Ao mesmo tempo, eles não veem nenhum problema com esse comportamento.

A forma mais perigosa de vício é quando as pessoas não demonstram seu vício intrusivo na maior parte do tempo, mas apenas quando começam a jogar ou jogar. Eles tendem a esconder esse vício quando necessário, então ele pode ficar invisível por anos. Durante essa ocultação, o problema pode piorar e se transformar em um sério problema psicológico.

Com base nessa classificação, você pode descobrir a forma do hábito e saber se ele é ruim ou não. Isso ajudará a escolher o caminho certo para as ações futuras na direção da recuperação.

Como reconhecer os maus hábitos de jogo?

Nem sempre é fácil revelar esse vício, é preciso tomar o pulso e se encontrar pelo menos quatro pontos descritos abaixo, deve procurar ajuda. A lista a seguir é apenas um começo para revelar o problema, a melhor forma de resolvê-lo é buscar ajuda profissional de um especialista, como psicoterapeuta ou psiquiatra. Eles farão um diagnóstico completo da sua condição e também verificarão se você tem outros transtornos mentais, pois essas pessoas são muito sensíveis a esses tipos de doenças. Os sintomas são:

  • Pensamento perpétuo sobre jogos de azar, obsessão por jogos de azar;
  • Não sair do vício várias vezes e volte a esta atividade;
  • Começar a ficar irritado ao tentar pará-lo;
  • Brincar quando se sentir deprimido ou desamparado, quando precisar de algo para animá-lo;
  • Ficar mais animado ao apostar em quantias crescentes de dinheiro, aumentando a cada vez as taxas;
  • Colocar em perigo seu relacionamento, conexões familiares, amizade e relações de trabalho;
  • Desejo de vingança mesmo depois de perder uma grande quantidade de dinheiro;
  • Deixando sua responsabilidade para outras pessoas em relação a problemas financeiros e pagando dívidas após perder.

Essa lista é apenas um primeiro passo para revelar o problema, a melhor forma de abordá-lo é buscar ajuda profissional de um especialista, como psicoterapeuta ou psiquiatra. Eles farão um diagnóstico completo de sua condição e também verificarão se uma pessoa tem outros transtornos mentais, porque essas pessoas são muito sensíveis a esses tipos de doenças.

Se sentir que tem algum dos sintomas acima ou se algum familiar os tiver, os amigos começaram a notar o seu comportamento estranho, não hesite em procurar ajuda!

O vício pode não parecer visível porque algumas pessoas são muito capazes de escondê-lo da sociedade. Mas lembre-se de estar sempre atento a esse tipo de coisa e cuidar de seus entes queridos.

No início do problema, é importante saber algumas informações importantes que é útil saber sobre o jogo e com esse conhecimento será mais fácil não cair nesta armadilha. Poucas pessoas prestam atenção suficiente a esse tipo de transtorno, e é por isso que existem tantas ilusões sobre o vício do jogo. Os delírios a seguir são:

  • Pessoas fortes e responsáveis ​​geralmente não têm problemas com jogos de azar;
  • A melhor maneira de ajudar uma pessoa viciada é pagando por perdas ou dívidas:
  • O jogo não é perigoso se você puder pagar suas perdas sem nenhum problema;
  • Não é um problema se alguém não joga permanentemente;
  • Somente adultos podem ser viciados em jogos de azar.

Com base nos mitos mencionados, podemos dar os fatos reais que você pode enfrentar:

  • Superar as dificuldades financeiras não resolverá o problema em si, é apenas uma forma de reduzir as consequências. É por isso que as pessoas próximas precisam buscar ajuda profissional para seus entes queridos;
  • O jogo é um distúrbio grave que qualquer pessoa pode ter e leva a ações irresponsáveis, que podem ser pequenas e imperceptíveis no início;
  • Para algumas pessoas com melhor saúde financeira, não é tão difícil pagar suas perdas, mas pode durar para sempre e chegará um momento em que a pessoa vai ganhar menos do que gastar;
  • Alguém pode não notar um comportamento viciante se jogar sozinho em ocasiões especiais, mas sempre existe o risco de começar a jogar com mais frequência;
  • As crianças podem começar a brincar por meio de jogos para celular e o vício de membros da família pode afetá-las no futuro. Eles tendem a ter transtornos mentais, depressão ou outros tipos de vício.

Sugerimos que você preste atenção às coisas descritas e as leve em consideração quando começar a suspeitar de quaisquer manifestações de vício por vir, guarde-as como um conselho para o futuro.

Consequências do gambling

É óbvio que o vício do jogo tem efeitos negativos em diferentes aspectos da vida e alguns deles não são muito visíveis. Eles afetam a situação financeira, a saúde mental e os relacionamentos pessoais.

As apostas e o jogo constantes podem levar a dificuldades financeiras, dívidas enormes e até mesmo à falência total; as pessoas podem usar todas as suas atividades, imóveis, economias e carros. Isso pode até causar problemas com a lei porque algumas pessoas começam a violá-la roubando dinheiro ou outros valores materiais para manter seus hábitos. Por isso podemos dizer que o jogo e as condições financeiras têm uma relação direta.

A saúde mental é uma das áreas mais importantes afetadas pelo vício do jogo. A pessoa super excitada tende a ter tensão mental porque as ações realizadas sob esse efeito podem levar a um problema na carreira ou no relacionamento. Alguns transtornos mentais podem aparecer durante esse vício, como depressão e apatia, e podem até levar ao suicídio.

Sem dúvida, a família de um adicto sofre muito e muitas vezes há violência doméstica. As crianças estão especialmente sob essa pressão e podem ter transtornos mentais, depressão, problemas de comportamento, dependência de drogas ou álcool no futuro.

Como parar de jogar

Para a maioria dos jogadores, tornou-se mais difícil buscar a recuperação do que interromper essa atividade. Eles não querem perceber esse problema e a cada dia fica mais difícil não ter uma recaída.

Vamos sugerir algumas maneiras mais eficazes de ajudar uma pessoa viciada a superar o problema.

A interferência é um dos métodos mais utilizados no processo de reabilitação. Esta ação é realizada pelos familiares quando expressam de forma muito carinhosa a preocupação com o seu comportamento. Esse método não tem efeito direto, mas tem grande influência em todo o processo e ajuda a pessoa a perceber que precisa buscar ajuda profissional. Use uma maneira positiva e gentil de expressar suas preocupações, não seja rude ou crítico. É melhor ter algumas recomendações profissionais antes de iniciar esta intervenção.

Ninguém procura tratamento imediatamente, mas sugerimos que comece explicando as consequências que esta forma de comportamento tem na família e no trabalho. Faça com que essa pessoa imagine como seria a vida se ela continuasse a jogar. Pode ser o primeiro passo para as pessoas mais responsáveis ​​entenderem quão sério pode ser e quais as consequências que pode ter. Este método pode ajudar as pessoas a considerar o jogo um vício e a pensar nisso seriamente.

Pode ser difícil ver o vício de um membro da família ou ente querido. É por isso que aqui estão algumas dicas sobre como você pode reconhecer o problema oculto: sua pessoa próxima começou a mentir com mais frequência sobre as apostas; começou a passar mais tempo jogando e fazendo apostas maiores; sacrifique seu relacionamento pelo jogo; não pagar contas; muitas vezes pegando dinheiro emprestado e vendendo coisas pessoais. Se você percebeu algum dos comportamentos descritos, precisa começar a ajudar e apoiar essa pessoa. Não tenha medo de oferecer sua ajuda primeiro, porque essas pessoas costumam ter vergonha de compartilhar suas preocupações com você. Seja amigável e não julgue, você pode magoar ainda mais uma pessoa. Você deve apoiar este processo, encontrar um terapeuta profissional e reuniões de grupo especiais e participar de todo o processo de tratamento. Não escolha o caminho mais fácil e não pague a dívida dessa pessoa, mas ofereça uma consultoria financeira para resolver esse problema.

Infelizmente, não existe um único tratamento eficaz para essa doença. Deve ser uma combinação de assistência de um terapeuta, algum tratamento médico e suporte emocional.

A primeira coisa no caminho para acabar com o vício do jogo é a psicoterapia. Especialmente porque uma pessoa que tem esse tipo de vício também geralmente tem outros transtornos mentais, então um terapeuta profissional será capaz de fornecer um curso completo de recuperação desses problemas relacionados à saúde mental ao mesmo tempo.

Falando em tratamento médico, não existe um remédio direto que ajude a detê-lo, mas alguns deles tendem a reduzir a sensação de excitação, como antidepressivos e pílulas especiais usadas para outros vícios.

Outra maneira eficaz de parar o vício é visitar reuniões anônimas especiais. Junto com a psicoterapia, ajuda a superar esse vício do jogo, pois nesses encontros as pessoas podem trocar experiências e conversar sobre problemas comuns, conectados pelo espírito de recuperação.

É muito fácil encontrar os recursos mais populares que podem oferecer um tipo diferente de ajuda. As organizações que oferecem este tipo de ajuda fornecem às pessoas todas as informações necessárias de uma forma muito aberta. Mesmo as empresas que oferecem jogos de azar legalizados, em sua maioria, possuem uma lista de recursos em seus sites, onde você pode escolher o suporte que preferir. Podem ser reuniões de apoio em grupo ou um curso de terapia profissional com médicos qualificados. Em alguns países, o governo cobre todos os custos relacionados ao tratamento da dependência. Tudo isso pode ser facilmente encontrado na Internet.

Recomendamos enfaticamente que você não hesite em procurar ajuda e sempre jogue com responsabilidade.